VOCÊ ESTÁ EM:

QUAIS SÃO OS MAIORES ERROS QUE EMPRESÁRIOS COMETEM NA HORA DE ESCOLHER O LOCAL DO SEU ESTABELECIMENTO?

Esta pergunta é importante, e as respostas para ela podem determinar o sucesso de seu restaurante ou padaria, seu bar ou cafeteria, seu mercado, hotel ou pousada.

Food service, como o próprio nome indica, é atividade do setor de serviços, e não do industrial ou agrícola.

Uma fábrica pode ser erguida em praticamente qualquer lugar pois, sendo seus produtos bons, os clientes irão até ela, onde quer que esteja. Mas, em se tratando de restaurante ou outro negócio do gênero, a estória é bem diferente.

Objetivamente falando: localização, em se tratando de alimentação fora do lar, representa algo em torno da metade das chances de êxito do empreendimento.

Arquivo

Vamos falar um pouco a respeito.

Acompanhe estas 7 definições (uma para cada tipo possível de estabelecimento de food service):

1)      Pessoas que vão a restaurantes e assemelhados estão geralmente com tempo contado. Principalmente no almoço. Precisam escolher um lugar para comer que fique nos arredores do escritório onde trabalham, geralmente;

2)      O mesmo raciocínio vale para o café-da-manhã, geralmente tomado em padarias. Ninguém vai se deslocar até o outro lado da cidade só para tomar um café – ao menos em dias úteis;

3)      Cafeterias remetem à ideia de relaxamento e tranquilidade. Também por isso, não costumam dar certo em bairros somente residenciais. As pessoas vão até elas para ler um livro ou para uma reunião de trabalho mais informal. Então o ideal é que fiquem, em linhas gerais, em bairros onde se concentram escritórios;

4)      Já mercados, estes sim, são ideais para áreas residenciais. Hoje já não é tão comum que alguém vá até um hipermercado gigantesco e distante para fazer compras que durem 1 mês. Isto fazia sentido quando havia altíssima inflação no Brasil; agora, não mais. Os pequenos e médios mercados de bairro tornaram-se a fonte de abastecimento da população;

5)      Bares, até certo ponto, funcionam bem em quase todo lugar – a questão aqui é qual o público que você quer atingir. Se deseja alcançar a clientela do local onde mora, é nele que você precisa abrir as portas de seu bar (mas as leis de zoneamento urbano restringem um pouco os locais onde estabelecimentos do tipo podem funcionar). Já se você quer ter um bar da moda, com ticket médio alto – então, convém abri-lo no bairro boêmio de sua cidade, onde já se concentra a vida noturna;

6)      Hotéis - perto de aeroportos ou rodoviárias, por exemplo, é um ótimo lugar para eles. Hotéis menores devem se situar no Centro da cidade; os maiores, em locais com acesso direto a rodovias, preferencialmente;

7)      As pousadas, por fim, se dão bem em áreas rurais ou à beira-mar. Quanto mais próximas à natureza, melhor – mas atenção, elas precisam ter um mínimo de serviços (como água corrente e acesso à internet), mesmo que estejam em regiões isoladas.

 

Bem, agora que você já sabe onde abrir – e onde não abrir – seu estabelecimento de food service, convém conhecer os equívocos que empreendedores do setor costumam cometer quando o assunto é este.

A)      Pagar caro demais apenas para ter seu negócio em uma região rica. Locação, não raro, é a principal despesa de um estabelecimento da área. Sendo assim, escolha o lugar onde vai ter seu restaurante ou outro negócio do tipo usando sua mente, e não seu ego. Não adianta nada abrir as portas em um local lindo, em um bairro rico – e quebrar já no 2º ou 3º mês porque não consegue arcar com o aluguel, caríssimo, que lhe é cobrado. Seja realista aqui;

B)      Quem tem de gostar da região onde vai ser aberto seu restaurante não é você, é o seu cliente. Um grave erro algumas vezes cometido por quem vai inaugurar um estabelecimento voltado à alimentação fora do lar é escolher para tanto um bairro que é, como dizem, “a sua cara”. Entenda – você não vai morar ali; você vai trabalhar ali, apenas. E você não é seu próprio cliente. Portanto são eles, os fregueses, que devem apreciar a área na qual o empreendimento funcionará – e mais ninguém;

C)      É arriscado demais abrir um negócio em uma região que não tenha o perfil correto para o mesmo. Novamente, você precisa ser realista aqui. Não adianta, por exemplo, inaugurar uma cafeteria em uma área onde não existem escritórios e as pessoas passam a maior parte do tempo em suas casas; sua cafeteria não terá quem a frequente, simplesmente. É o seu negócio que tem de se adaptar ao bairro onde está localizado, e não o contrário;

D)      Lembre-se que o entorno de seu estabelecimento muda com o passar do tempo – e ignorar tais mudanças pode te levar a fechar as portas. Se você é dono de uma pousada em uma região que foi, por décadas, rural e repleta de natureza, e então surge um condomínio por ali – bem, provavelmente terá de mudar radicalmente seu empreendimento. Condomínios fechados surgem a todo momento, trata-se de uma característica do urbanismo moderno. Considere, neste caso, transformar sua pousada em um restaurante ou padaria, por exemplo. Talvez seja a melhor maneira de mantê-la aberta – e lucrativa.

 

Agora, pode acontecer de você já ser dono de um estabelecimento focado na alimentação fora do lar – e em um local ruim.

Neste caso, o que fazer?

Resposta:

Mudar;

Transformar-se;

Adaptar-se.

Não é tão difícil, digamos, converter um restaurante em uma padaria, se a região na qual seu empreendimento estiver localizado tiver restaurantes demais – e padarias de menos.

Ou transformar sua cafeteria em um restaurante por quilo.

No limite, nada impede que você feche sua pousada e faça dela um hotel – talvez integrado a alguma grande rede do setor, em um modelo de franquia.

Você não precisa fechar as portas de seu negócio diante deste tipo de adversidade. Inteligência e esforço contam muito mais do que dinheiro se o desafio for adequar-se à nova paisagem em torno do seu empreendimento. E ambos, você tem de sobra.

Que seu estabelecimento de food service seja o destaque positivo de sua região: este deve ser o seu objetivo.

E você vai atingi-lo, com certeza!

NOVIDADES NO BLOG